Sua empresa deve desenvolver sua própria agência de marketing digital?
Posted on: 11 de setembro de 2018, by : Vicente Caudas

Tradicionalmente, as marcas têm usado um mix de agências para lidar com as principais funções de marketing, como desenvolvimento criativo, compra de mídia e análise de dados. Muitas empresas estão agora procurando construir equipes internas para lidar com funções como compra de mídia e análise de dados, em uma busca para reduzir os custos e melhorar os resultados.

A compra de mídia programática tem sido um foco especial para os profissionais de marketing, pois 84% ​​das empresas buscam aumentar o controle sobre suas campanhas de mídia programática de acordo com a Infectious Media. A Adweek relata que grandes marcas (incluindo Procter & Gamble e American Express) mudaram seus gastos com publicidade programática internamente.

O que está impulsionando essa tendência?

Embora a eficiência motriz seja uma grande parte da motivação por trás dessa mudança, o principal motivador é uma busca das empresas por desempenhar um papel mais ativo na definição de seu destino digital.

As empresas buscam reduzir os custos cortando o intermediário (agências) para trabalhar diretamente com plataformas de mídia digital, como o Google e o Facebook. Mais importante, as empresas querem exercer maior controle sobre a experiência da marca digital de seus clientes e os dados primários que emanam de cada ponto de contato na jornada do usuário.

Vencedores e perdedores

Até agora, os perdedores têm sido grandes redes de agências de publicidade estabelecidas, como a WPP e a Publicis, que estão tendo dificuldades de crescimento.

Enquanto isso, as principais empresas de consultoria, como a Accenture e a Deloitte, estão aumentando sua receita ao alavancarem sua função como consultores confiáveis ​​do C-Suite para se tornarem o parceiro preferido das empresas que buscam desenvolver a capacidade de executar campanhas digitais internamente. Essas consultorias estão ajudando as empresas a treinar sua equipe para executar campanhas de marketing digital, além de fornecer conselhos sobre como construir a pilha de tecnologia necessária para proporcionar uma experiência de cliente de primeira classe e maximizar os benefícios dos dados que as empresas estão coletando.

Qual é a escolha certa para o seu negócio?

Não existe uma solução única para todos os tipos de design de uma combinação de recursos de marketing internos e externos de uma organização. As empresas podem escolher entre uma variedade de modelos próprios, terceirizados e híbridos com base na escala da programação da marca e no nível de suporte contínuo que será necessário.

As principais perguntas que os líderes do C-Suite devem considerar ao determinar sua combinação ou recursos internos e externos incluem:

  • Quais funções são mais adequadas para serem realizadas internamente e quais podem ser melhor gerenciadas por um parceiro terceirizado?
  • Qual é o custo projetado de construir e manter recursos de marketing selecionados em casa versus a economia projetada?
  • Você consegue atrair o talento certo para liderar uma prática interna de marketing digital?
  • Como suas necessidades de infraestrutura tecnológica evoluirão à medida que você construir essa capacidade interna e qual investimento será necessário?

Não subestime o talento e a experiência da agência

Embora muitas empresas tenham ficado frustradas com o modelo de agência, é fácil ignorar o papel fundamental que as agências desempenham para ajudar a criar e ampliar experiências de marca atraentes e fornecer aos clientes um ponto de vista externo, informado pela experiência em clientes e categorias.

Muitas funções de marketing podem ser executadas internamente com sucesso pelas marcas, mas os principais serviços, como criativo, podem ser mais bem considerados como províncias. Como disse Antonio Lucio, vice-presidente de marketing da HP, no podcast de início da Digiday “Desenvolvemos percepções e recursos de análise significativos [but] Eu não acho que mover criativos internamente seja um modelo sustentável ao longo do tempo “.

Fique aberto para soluções híbridas

Embora possa haver vantagens significativas para trazer certas funções de marketing internamente, as empresas podem superestimar as eficiências que podem ser alcançadas em comparação com o custo de desenvolver e manter uma prática interna de marketing digital. As empresas devem ser realistas ao avaliar sua prontidão organizacional para executar com sucesso as funções de marketing, tanto do ponto de vista técnico quanto cultural.

As empresas devem permanecer flexíveis e considerar uma variedade de opções ao definir seu mix ou recursos de marketing internos e externos. Por exemplo, estruturas híbridas sob as quais as empresas desenvolvem a capacidade interna de gerenciar certos aspectos do marketing enquanto aproveitam a agilidade, a experiência e o profundo reservatório de talentos que consultores e agências fornecem para realizar outros trabalhos podem ser uma ótima opção para muitas empresas que buscam para maximizar o ROI de seu marketing digital.

Procure conselho em transformação digital

As marcas podem garantir que tomem as decisões certas e planejam o sucesso através da parceria com um consultor digital para ajudar a determinar quais funções de marketing digital levarão em conta internamente, planejamento de talentos e requisitos tecnológicos e garantir que as equipes de marketing interno se integrem com agências externas como parte da maior “pilha de marketing” de uma marca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *